POESIA PARA MUDAR O MUNDO - 2015 - BLOCOS ONLINE
Leila Míccolis

LEILA MÍCCOLIS – Carioca da gema (da Tijuca), 20 anos morando em Vila Isabel, 18 em Maricá, e atualmente residindo no interior de São Paulo, em Cândido Mota. Bacharel em Direito (UFRJ), advogou por 10 anos, abandonando a carreira pela literatura em tempo integral. Mestra, Doutora e Pós-doutora em Letras / Teoria Literária (UFRJ). Escritora de poesia e prosa, mais de 40 livros (além das antologias), de televisão, teatro e cinema; crítica literária, analisadora de textos. Obras publicadas na França, México, Colômbia, África, Estados Unidos e Portugal. Elaborou verbetes para a "Enciclopédia de Literatura Brasileira" (MEC/OLAC), é de sua autoria o "Catálogo da Imprensa Alternativa", RioArte/Prefeitura do RJ. Publicada na Revista Poesia Sempre (Biblioteca Nacional/MEC), consta do Banco de Dados Informatizados do Banco Itaú - Setor Literatura Brasileira/Poesia/Tendências Contemporâneas e dos "Cadernos Poesia Brasileira" - vol. 4, Poesia Contemporânea, editado pela mesma instituição. Vasta colaboração na imprensa literária. Júri de diversos concursos nacionais de poesia, como o da Fundação Biblioteca Nacional (RJ) e o da Cidade de Belo Horizonte (MG). Sua obra é citada em livros e ensaios acadêmicos por dezenas de escritores, entre eles: Affonso Romano de Sant'Anna, Assis Brasil, Chico Lopes, Gilberto Mendonça Teles, Glauco Mattoso, Heloísa Buarque de Hollanda, Ignácio de Loyolla Brandão, Jair Ferreira dos Santos, Nélida Piñon, Pedro Lyra, Nelly Novaes Coelho, Ricardo Cravo Albin, Wilberth Claython Ferreira Salgueiro. Em 2013, a Ed. Annabume (SP) publicou "Desfamiliares" – poesia completa (1965-2012). Este ano (2015) festeja seus 50 anos de poesia. Coedita Blocos Online, com Urhacy Faustino, portal literário há 19 anos na Internet. Na Web: site pessoal, blog, páginas individuais em Blocos, poesia e prosa, curso online de roteiro de televisão e Facebook.
blocos@blocosonline.com.br

VEGANISMO

Num mundo em que nós,
bichos humanos,
matamos tudo o que comemos,
perfeição é ilusão,
causamos sempre danos,
e o mais evoluído dos seres
é apenas quem mata menos.

 

 

Pablo Picasso © "Tête de femme (La Lectice - Dora Maar)", Pablo Picasso

CABEÇA DE MULHER (*)

Como não sou fotogênica,
há fotos em que me acho
realmente parecida
às pinturas de Picasso.

(*) Título de óleo sobre tela de Picasso retratando sua amante Dora Maar.

Leila Míccolis
Capa
Créditos