POESIA PARA MUDAR O MUNDO - 2015 - BLOCOS ONLINE
Myrian Naves

MYRIAN NAVES - Nasceu em Belo Horizonte, Minas Gerais, onde iniciou e concluiu seus primeiros estudos, quando iniciou a vida profissional no Centro de Processamento de Dados da CEMIG, em continuidade no Banco Mercantil do Brasil. Formou-se em Letras pela PUC-MINAS, iniciando o exercício do Magistério antes de concluir o curso, logo após deixar o Banco Mercantil. Professora de Português e Literatura Brasileira para o Ensino Médio, em Minas, da rede pública e como professora de Literatura Brasileira da rede privada; no Rio de Janeiro, do CAp-UFRJ. Atuando em entidades como Sistema PROMOVE de Ensino, PALOMAR, Colégio Monte Líbano – UNIBH, SED-MG, PBH, CAp – UFRJ, Cantaria, artes & ofícios, atuou em projetos conjuntos com BR de Cinema, A Tela e o Texto / Teia de Textos-UFMG-PUC-MINAS. Em sua prática, prioriza o Protagonismo Juvenil; Políticas de Incentivo à Leitura e à Gestão de Projetos na área. Organiza eventos em que processos de leitura literária culminam em encontros entre leitores, intérpretes e autores de obras lidas. Trabalha com as relações entre Os Meios de Comunicação e a Educação. Educação e novas mídias. Práticas Criativas na Educação. O Cinema, o Teatro, o Jornal em Sala de Aula. Estudos sobre a obra de Alcione Araújo, de Plínio Marcos. O Cinema Brasileiro. Estudos de Adaptação fílmica de obras literárias. Fez parte do Grupo de dramaturgos do Galpão Cine Horto em 2002-2003. Está no Suplemento Literário da Revista Germina Literatura e em Blocos Online. Publicou "Mon ami, Albert", em Books On Line, da Germina. Integra três das "Antologias de Ouro", do Museu da Poesia. "O Amor no Terceiro Milênio", antologia 2015 da Editora Anome. Participou da Edição 44 das "Escritoras Suicidas". Com "Papos de Anjo", recebeu o Prêmio Adolfo Aizen, Infantojuvenil, da UBE, para inéditos e direito à captação pela Lei de Incentivo à Cultura de Minas Gerais. Desde sempre vive em uma relação geográfica complicada entre duas cidades, Rio de Janeiro e BH, herança familiar. Dois amores, dois lugares a que se diz fiel. Desistiu de sofrer com isso, hoje aceita e não pretende resolver a questão.
mynaves@ig.com.br

Rock in roll

Tudo pede reparo
tudo pede cuidado
o tempo na janela
o passeio na praça principal
tudo construção.

Encaixar as pedras, a delicadeza
após rolarem as pedras, entre montanhas
cantaria
deixar cicatriz
terra remexida
criatura
água pura de chafariz
calçamento de pedra
igreja da matriz.

Herança
escavação
lentidão
lentíssima locomoção
em artes e ofícios.

Poética mineral
rima concreta.

Imóvel
a montanha por entre a neblina densa
na distância se ajeita, bem à sombra das igrejas
seus altares e seus portais.

Myrian Naves
Capa
Créditos