POESIA PARA MUDAR O MUNDO - 2015 - BLOCOS ONLINE
Jaime Benassuly

JAYME BENASSULY - Nascido em Belém do Pará em 03/05/1955. Graduado em química, com formação em Conselheiro para Dependentes Químicos. Entrou na Petrobrás onde se aposentou. Viveu sua infância entre Belém e Soure, na ilha do Marajó, onde passava os feriados e férias na casa que foi do seu avô cujas paredes da sala de jantar eram repletas de poesias escritas por sua avó Maria Eulália, que as publicava com o pseudônimo de Enólia. Aos treze anos sua família transferiu-se para São Luiz do Maranhão, onde estudou no Liceu Maranhense tendo participado do Grêmio Literário Clube Cultural Liceista. Aos dezesseis anos seguiu para Rio de Janeiro, onde terminou seus estudos. No Rio, nos anos 70, participou de grupos de poesias etc. Em 1992 conheceu Leila, Urhacy e Mônica. Participou ativamente do circuito de literatura alternativa sendo publicado em vários jornais (Jornal Blocos, inclusive). Entre os anos de 1991 e 2000 foi colunista semanal, com duas colunas do jornal O Debate, de Macaé, além de colaborar com a publicação do jornal literário Artenativa, de Fernando Marcelo. Em 2001 transferiu-se para Niterói morando em Icaraí e em 2005 retornou as raízes em Belém do Pará onde vive atualmente, trabalhando como terapeuta holístico. Possui três livros publicados: "Vitrines", "Onde Anda o Amor", o livro infantil "A formiga Jacira", participou de diversas Antologias, inclusive da "Saciedade dos Poetas Vivos impressa" (vol. III e VII) Assim como das edições virtuais, vol. 11, 12, 13, e do vol. 2 de Poesia para mudar o mundo". Atualmente está preparando a nova edição do seu novo livro "O Amor em Sacrifícios".
benassuly@hotmail.com

Saudade

Viva em pensamento
Como perfume francês
Uma brisa noturna
Que envolve e acaricia
Como o silêncio que acalma
Mudo apelo da tua presença

Adicto

Pássaro noturno do meu medo,
Cativo sentimento dos anseios
Prisioneiro dos sonhos, passageiro.
Sorri em agonia meu companheiro.
Traga contigo, alívio e dor.

Os sonhos
aos quais me entrego
São doces movimentos
do meu tormento

Encanto

Quero beijar cada recanto do teu corpo
Perder-me nu, em tua geografia
E conhecendo o paraíso do teu sabor
Viver todos os momentos da eternidade.

Jayme Benassuly
Capa
Créditos